Seg-Sex 8:00-18:00
Sab-Dom - fechado

Rua PH 6, 837 - Solange Park II, Goiânia - GO, 74484-304, Brasil

+55623928-3914Entre em contato conosco
Avanços tecnológicos, uso do E-comerce no Brasil | Comando Cartuchos
Avanços tecnológicos, uso do E-comerce no Brasil

Avanços tecnológicos, uso do E-comerce no Brasil

e-commerce

Com o advento da tecnologia surgiram novas formas de trabalho, antes realizadas de forma tradicional. Uma das áreas que mais podem ser representadas pelos avanços tecnológicos é a de marketing e vendas, por meio do comércio eletrônico ou e-commerce.

O comércio pela internet já se tornou uma forma de aumentar as receitas de muitas empresas, principalmente pela quantidade de ferramentas disponíveis para alavancar as vendas online.

Com o objetivo de informar sobre essa nova modalidade de promover e divulgar produtos, esse artigo apresentará como acontece o e-commerce no Brasil.

O que é e-commerce?

O e-commerce também pode ser chamado de comércio eletrônico e, por definição, trata-se de uma transação comercial realizada em ambiente virtual, por meio de equipamentos eletrônicos.

A vantagem desse tipo de comércio é a possibilidade de fazer uma compra a quilômetros de distância, utilizando apenas um computador, celular, tablet ou outro dispositivo. O diferencial é a atração dos consumidores pela comodidade, facilidade de acesso e pelos preços mais acessíveis, se comparados com o comércio físico.

Como surgiu o comércio eletrônico?

O e-commerce teve seu início efetivo no ano de 1991, quando a internet foi aberta para utilização comercial. Alavancou nos Estados Unidos por volta do ano de 1995, por meio do surgimento das empresas que agora são gigantes do setor, como a Amazon. No Brasil, essa tecnologia para a área de vendas levou mais 5 anos para acompanhar a tendência e foi apenas no ano 2000 que o comércio eletrônico começou a ganhar força.

A evolução do e-commerce também significou o desenvolvimento da Tecnologia da Informação (TI), pois foi instalado um novo tipo de mercado, com uma lógica própria, o que necessita uma compreensão da empresa sobre esses parâmetros.

E no Brasil?

O comércio eletrônico no Brasil começou a ganhar força em 2000, porém em 1992 o Magazine Luiza produziu um dos primeiros modelos de negócios baseado em lojas eletrônicas por meio de terminais. Com o tempo, o modelo foi otimizado e se transformou na atual loja virtual da organização.

Mesmo sendo pioneiro no avanço do e-commerce no país, as lojas virtuais do grupo não tinham conexão com a internet, pois essa tecnologia somente foi liberada para fins comerciais no Brasil em 1995. Dessa forma, a primeira loja virtual com utilização de internet no país foi a Brasoftware, desenvolvida em 1996.

Nos anos seguintes, os demais varejistas brasileiros começaram a utilizar o comércio físico com o virtual, processo chamado de êxodo digital. A partir de 2001 as lojas virtuais começam seu grande sucesso em faturamento. Isso se justifica pelo aumento do número de usuários de internet no país e a evolução das novas tecnologias que permitem mais avanços para os negócios digitais.

Também o marketing digital evolui com o comércio eletrônico, oferecendo muitas ferramentas e recursos para potencializar a divulgação. Esse tipo de marketing auxilia as lojas virtuais a atingirem públicos cada vez mais específicos para o nicho no qual atuam, então fica mais fácil fidelizar.

Quais são os tipos de e-commerce mais utilizados no Brasil?

São seis os principais tipos de e-commerce utilizados no Brasil, que serão destacados abaixo:

– Business-to-Business (B2B): comércio eletrônico de bens ou serviços realizados entre as empresas.

– Business-to-Consumer (B2C): transação eletrônica entre empresas e consumidores finais, como o setor varejista utilizando as lojas virtuais.

– Consumer-to-Business (CNB): e-commerce baseado no crowdsourcing, no qual as pessoas disponibilizam seus produtos e serviços para compra em um ambiente onde as empresas que precisam possam adquirir.

– Consumer-to-Consumer (C2C): o comércio é realizado entre consumidores.

– Business-to-Administration (B2A): transações realizadas entre empresas e administração pública.

– Consumer-to-Administration (C2A): comércio eletrônico realizado entre pessoas físicas e administração pública.

As empresas que atuam com e-commerce no Brasil estão crescendo cada vez mais, tanto em quantidade quanto em número de vendas realizadas. O avanço da tecnologia para esse nicho favorece a competitividade das organizações e, por essa razão, muitas estão transformando o comércio eletrônico em sua principal fonte de receita.

Se gostou desse artigo, assine nossa newsletter para receber mais conteúdos que possam lhe interessar!

Whatsapp